Social Icons

domingo, 10 de maio de 2015

Agent Steel - Discografia Comentada

Potentes, inspirados e energéticos na velocidade da luz com que parte de sua temática viaja. Se assuntos abordando teorias conspiratórias como a dos Illuminati, profecias de fim da raça humana e intervenções extra-terrestres são de seu agrado e, coincidentemente, você também cultiva um gosto especial por um Thrash Metal não-genérico, executado com notável perspicácia e força de vontade que contagiam facilmente, então o Agent Steel é sua criptonita.
Incrível na arte de construir álbuns marcantes, a banda californiana de Los Angeles é capazes de tecer um Speed Thrash Metal de muita singularidade. Sem exageros. É som de destaque, como dificilmente ocorre em um estilo tão saturado como o Thrash - e, melhor ainda, tudo iniciado por atitude de um brasileiro.
As atividades começaram em 1984, quando o vocalista de origem paulistana João Campos deixou a banda Abattoir, onde era conhecido sob o nick John Syriis, e formou o Agent Steel ao lado do baterista Chuck Profus. Agora conhecido apenas como Cyriis, o músico convocou a dupla de guitarristas Mark Marshall e Bill Simmons, além do baixista George Robb, para completar a formação e gravar músicas utilizando composições já escritas anteriormente por Cyris na época do Sceptre, banda na qual fazia parte ainda antes do Abattoir.
Eram duas músicas já prontas: "Taken By Force" e "144,000 Gone", e essa segunda foi a escolhida para apresentar a musicalidade na forma de uma simples demo de mesmo nome lançada no mesmo ano. A canção foi amplamente tocada no programa The Mighty Metal Hour da rádio KMET, o que já auxiliou na conquista de alguns fãs. Após a mudança na dupla de guitarras, agora compreendida em Juan Garcia e Kurt Colfelt, lançaram mais uma demo ainda no mesmo período, agora listada com quatro faixas e intitulada "Second Demo". Tanto a evidente qualidade musical quanto a ajuda de Juan Garcia foram providenciais para que a Combat Records ficasse seriamente interessada na banda. Eventualmente um contrato foi assinado, desembocando no lançamento de "Skeptics Apocalypse", álbum de estreia do conjunto.
O registro é objetivo e foda na mesma proporção. É de curta duração (apenas 30 minutos sem as faixas bônus de relançamentos futuros), mas sua energia satisfaz com gosto. É Speed Thrash Metal com aquele reverb de música tradicional antiga - aquele "eco de estúdio"-, rico em solos alucinantes e muitos agudos. Cyriis é portador de um vocal de certa forma nasal, que usa e abusa de tons altos e aplicação de puxadas agudas. Sem dúvidas, um pontapé inicial muito bem promissor!
Após o lançamento, Cyriis e Kurt Colfelt começaram a se desentender, levando Kurt a optar por deixar o conjunto e seguir suas próprias vontades. O resultado foi a formação do Holy Terror, onde clamou para si a canção "Back To Reign" e a relançou em sua nova banda com outro nome: "Debt of Pain". Sua vaga foi preenchida por Bernie Versailles, que participou da gravação do EP "Mad Locust Rising", de 1986. Uma das quatro canções é "The Ripper", cover do Judas Priest, grande inspiração do grupo.
Outra mudança aconteceu depois do lançamento: o baixista George Robb foi substituído por Michael Zaputil, que entrou com o restante em estúdio para a gravação do disco subsequente; Um novo álbum. Contudo, o foco foi interrompido por um mês em vista da oportunidade de excursionar pela Europa. Uma vez no Velho Continente, abriram shows para Anthrax e Overkill, onde até levaram de volta para casa a gravação do vídeo split "US Speed Metal Attack", lançado em fita cassete ainda em 1986.
De volta aos Estados Unidos, concluíram as gravações. Foi aí que "Unstoppable Force" veio à luz, um trabalho que segue os passos do anterior, porém, tem duração mais longa e perde um pouco daquele profundo clima antigo. Mesmo a produção um pouco mais modernizada não afetou a qualidade do conjunto, que claramente teve seus pontos de amadurecimento, expostos através de excelentes e fuzilantes canções.
Visando sempre o melhor para o Agent Steel e se emputecendo com a cena a cada ano, Cyriis quis pôr em vigor a ideia de deslocar a banda para outro local. A ideia não foi bem acatada pelos demais integrantes, exceto seu amigo fundador e baterista Chuck Profus. Desejando mudar-se para Tampa, na Flórida, onde, para Cyriis e Chuck, a cena metálica estava prosperando enquanto a de Los Angeles estava em ruínas, a banda acabou tendo que ser reformulada, pois os outros três integrantes queriam permanecer na cidade. Daí, cada um seguiu seu caminho: Juan Garcia fundou o Evildead (Thrash Metal) junto dos ex-membros do Abbatoir; enquanto Michael Zaputil ingressou no The Mofo Homeboys (Crossover); e, claro, Cyriis e Chuck seguiram para Tampa. Uma vez assentados, repreencheram o line-up com James Murphy e J. Weslord nas guitarras e Richard Bateman no baixo e partiram para a Europa atrás de uma nova e bem-sucedida turnê. Vários shows tiveram ingressos esgotados. No dia 20 de junho de 1987 realizaram o último show, no Hammersmith Odeon, em Londres. Como atração principal, contaram com e Nuclear Assault e Onslaught para a abertura. O resultado foi uma grande noite registrada e lançada em vídeo alguns meses depois.
Essa apresentação foi a última pois no início de 1988, Cyriis decidiu encerrar as atividades do Agent Steel devido a desilusão com a cena. A partir de então, desassociou-se completamente de qualquer atividade musical, optando por levar uma vida normal, perseguindo seus "interesses filosóficos".
Entretanto, a música está no sangue da grande maioria dos músicos. Por isso o vocalista não conseguiu ficar sem fundar projetos aqui e ali. Alguns deles ainda com Chuck Profus, mas sempre eram encerrados prematuramente. Inclusive, ainda em 1988, Cyriis começou o projeto Pontious Prophet ao lado de seu amigo também brasileiro Silvio Golffeti, ele mesmo, do ex-Korzus até 2008. Apenas uma demo foi gravada, no mesmo ano, chamada "Rites of Hatred", mas nenhum outra atividade teve prosseguimento.
Ao longo dos vários anos seguintes, o guitarrista Juan Garcia se manteve na música. A princípio focou no Evildead, onde lançou dois álbuns ("Annihilation of Civilization" e "The Underworld") e um EP ("Rise Above") responsáveis por turnês na Europa e conquista de grande respeito no continente, mas a banda se dissolveu em 1990. Então fundou o Terror com alguns ex-membros do Evildead. Agora cantando em espanhol, lançaram o álbum "Hijos de Los Cometas", mas a banda também não sobreviveu muito tempo, dissolvendo-se também pouco depois.
Já em 1998, dez anos após o fim do Agent Steel, Juan Garcia decide por si próprio retomar as atividades. O primeiro passo foi convidar o baixista Karlos Medina, conhecido já por terem trabalhado juntos no Evildead e Terror. Bernie Versailles (guitarra) e Chuck Profus (bateria) também retornaram a seguir, dando um certo toque de formação original. Entretanto, claro, Cyriis, com sua resistência em se envolver profundamente com música, não retornou. Ao invés disso, Bruce Hall foi contratado como novo vocalista. Ele pode não alcançar notas tão altas quanto as de Cyriis, mas é um vocalista de respeito. Sua voz é mais Thrash, mais encorpada, tem mais volume, e os drives são fortes e carregados. Mas também não abre mão de notas altas e muitos agudos. As características de seu vocal cairiam muito bem no tipo de arranjos que a banda empregaria nas músicas.
Assim que assinaram com a grande Candlelight Records, lançaram em 1999 o álbum de retorno e terceiro da discografia: o incrível "Omega Conspiracy". A musicalidade permanece Speed Thrash Metal, mas com um toque de modernidade devido a produção polida e a natureza dos riffs. Apesar da característica de pedrada permanecer intacta, a banda não fica apenas nisso, principalmente na segunda metade do disco. Há espaço também para cadência e passagens mais sentimentais, com guitarras limpas e lindos solos embelezados de feeling acompanhados por teclados de apoio e efeitos de piano.
Durante a turnê em 2002, Chuck Profus machucou a mão, impossibilitando-o de tocar bateria. Rigo Amezcua, outro amigo de Juan dos tempos de Terror, ocupou provisoriamente o posto para o restante da turnê. Acabou que Chuck decidiu sair da banda e com isso Rigo foi efetivado. O quinteto, outra vez com alguma cara nova na formação, entrou em estúdio visando um novo álbum.
Agora através da Scarlet Records, "Order of The Illuminati" surgiu em 2003. De um modo geral, agora a banda passa a ter uma postura mais centrada num excelente Thrash Metal puro tradicional, sem o rótulo Speed, embora esta característica não tenha sido deixada de lado. Ela pode ser notada em algumas canções inteiras ou em passagens dessa ou daquela. O trabalho também é equilibrado, com nova utilização de violões na sentimental "Ten Fists of Nations" e alternâncias para momentos mais cadenciados e melódicos, fora a menor exploração de tons mais altos, ausência de puxadas agudas.
Quatro anos mais tarde e finalmente sem nenhuma mudança na formação, chegou a vez de "Alienigma" ser lançado pela Mascot Records. O álbum representa a conclusão de uma transição que vinha gradativamente acontecendo ao longo dos lançamentos: para um Thrash Metal puro, tradicional e com notável bom trabalho na bateria e no dueto dos rápidos solos. Como consequência, os drives e rasgados de Bruce Hall são intensamente explorados, acompanhando o pesado instrumental. Certamente, com as mudanças, divisões entre os gostos dos fãs são geradas. Alguns podem preferir a fase antiga com Cyriis, enquanto outros podem preferir a fase Bruce Hall. Mas o que não pode ser questionado de forma alguma é a qualidade musical do conjunto. Todos os álbuns são fodásticos!
Em abril de 2010, uma não tão esperada mudança na formação aconteceu. Bruce Hall decidiu deixar o Agent Steel alegando frustração com os caminhos e prioridades da banda. Segundo ele, valorizavam demais a fase com Cyriis e muitas vezes faziam shows tocando apenas músicas do "Skeptics Apocalypse" e "Unstoppable Force", vivendo do passado. Nesse sentido ele tem razão, pois os discos lançados com ele também são dignos de apreciação de qualquer bom ouvido que curta algo de qualidade. Mas foi demais para ele.
Cerca de uma semana mais tarde, a banda publicou uma nota oficial revelando que Cyriis havia entrado em contato com eles e que isso significava a continuação de destino interrompido. Então Cyriis novamente se juntou ao grupo após mais de 20 anos, elevando os bastidores, e saiu em turnê com os caras. Uma das paradas foi em Tóquio, no Thrash Domination 2010, onde dividiu os palcos com Nevermore, Overkill, Exodus e a banda japonesa Outrage. Shows continuaram sendo apresentados nos anos seguintes. A expectativa é de lançamento de um novo disco com Cyriis, pois em 2010 já haviam anunciado que estavam trabalhando no sexto álbum de estúdio.
O Agent Steel é uma banda única que merece os ouvidos de quem está procurando uma banda com identidade própria dentro do Thrash Metal. Nenhum trabalho nem música são ruins, apesar de caber preferências, como com qualquer banda. É Thrash de alta patente, com um vocalista brasileiro!

|    Facebook Page    |    YouTube Channel    |


 144,000 Gone (Demo) (1984)

01 - 144,000 Gone

 Second Demo (Demo) (1984)

01 - Evil Eye, Evil Minds
02 - Agents of Steel
03 - Bleed For The Godz
04 - Guilty As Charged

 Skeptics Apocalypse (1985)

01 - The Calling
02 - Agents of Steel
03 - Taken By Force
04 - Evil Eye, Evil Minds
05 - Bleed For The Godz
06 - Children of The Sun
07 - 144,000 Gone
08 - Guilty As Charged
09 - Back To Reign
10 - Calling 98 For Skeptics (Bonus Track)
11 - The Unexpected (Live) (Bonus Track)
12 - The Ripper (Judas Priest Cover) (Bonus Track)

Comprar

Ouvir (Spotify)

 Mad Locust Rising (EP) (1986)

01 - The Swarm Is Upon Us
02 - Mad Locust Rising
03 - The Ripper (Judas Priest Cover)
04 - Let It Be Done/The Day At Guyana

Ouvir (Spotify)

 Unstoppable Force (1987)

01 - Unstoppable Force
02 - Never Surrender
03 - Indestructive
04 - Chosen To Stay
05 - Still Searchin'
06 - Rager
07 - The Day At Guyana
08 - Nothin' Left
09 - Traveler
10 - The Swarm Is Upon Us (Bonus Track)
11 - Mad Locust Rising (Bonus Track)
12 - The Ripper (Judas Priest Cover) (Bonus Track)
13 - Let It Be Done/The Day At Guyana (Bonus Track)

Comprar

Ouvir (Spotify)

 Omega Conspiracy (1999)

01 - Destroy The Hush
02 - Illuminati Is Machine
03 - Fighting Backwards
04 - New Godz
05 - Know Your Master
06 - Infinity
07 - Awaken The Swarm
08 - Into The Nowhere
09 - Bleed Forever
10 - It's Not What You Think
11 - Beyond The Realms of Death (Judas Priest Cover) (Bonus Track)

Comprar (Riva Rock)
Comprar (Amazon)

Ouvir (Spotify)

 Order of The Illuminati (2003)

01 - Avenger
02 - Ten Fists of Nations
03 - Earth Under Lucifer
04 - Enslaved
05 - Insurrection
06 - Apocalypse
07 - Forever Black
08 - Dance of St. Vitus
09 - Dead Eyes
10 - Kontrol
11 - Human Bullet
12 - Doctor Doctor (UFO Cover) (Bonus Track)

Comprar

 Alienigma (2007)

01 - Fashioned From Dust
02 - Wash The Planet Clean
03 - Hail To The Chief
04 - Liberty Lying Breeding
05 - Hybridized
06 - Extinct
07 - Wormwood
08 - W. P. D.
09 - Tiamat's Fall
10 - Lamb To The Slaughter

Comprar

Nenhum comentário:

Postar um comentário