Social Icons

sábado, 1 de março de 2014

The Organization - Discografia

Não é nada incomum que algumas bandas surjam das cinzas de outras por iniciativa de membros que ainda desejam permanecer no mundo da música, mas existem motivos que inviabilizam o prosseguimento da banda de origem. O The Organization é mais uma dessas, e não bastasse, mais uma a falhar.
Entre os anos de 1990 e 1991, o Death Angel, primorosa banda californiana de Thrash Metal, passava por instabilidade emocional devido ao fato de terem sofrido um acidente com o ônibus no Arizona, quando a caminho de Las Vegas para a realização de um show. O acidente deixou o baterista Andy Galeon em estado crítico, levando mais de um ano para se recuperar satisfatoriamente. A banda era composta inteiramente por primos, o que piora o abalo emocional. Como se não bastasse, o selo Geffen Records os pressionava a contratar outro baterista para prosseguir com a turnê, levando ao desânimo quase completo. Até chegaram a realizar uns shows no Japão, mas ao rejeitar a contratação integral de um novo baterista, a gravadora rescindiu o contrato.
Esse fato desmotivou o vocalista Mark Osegueda, que se mudou para Nova Iorque e levou uma vida fora da música por vários anos. Foi aí, em 1991, que o Death Angel teve seu hiato, que viria a durar até 2001. Nesse meio tempo, os membros restantes decidiram iniciar, também em Concord (São FranciscoCalifórnia) e no mesmo ano, um novo projeto musical, que intitularam "The Organization", em alusão à quarta faixa do álbum "Act III" da hibernada banda anterior, lançado em 1990. A formação é a mesma, compreendida por Gus Pepa na guitarra, Dennis Pepa no baixo, o já totalmente recuperado Andy Galeon nas baquetas, e Rob Cavestany na guitarra e também vocal, algo que não é novidade, pois ele próprio era o vocalista do Death Angel antes da chegada de Mark em 1984.
Já em 1992 lançaram duas demos: "Home Job" e "The O", que ajudaram na conquista do contrato com a Unsafe Unsane Records e Metal Blade Records, que lançariam e distribuiriam os dois únicos discos do projeto. O debut chegou em 1993, auto-intitulado. É o mais 'agitado', por ser mais pesado e misturar o Heavy Metal tradicional com o peculiar Thrash Metal que já haviam desenvolvido em "Act III" no Death Angel. Como consequência, as linhas vocais são cheias de coros de backing vocals. Elementos extras também são adicionados, como algum Funk RockHard/Alternative Rock e talvez até mesmo alguma alusão ao Grunge
O segundo álbum mostrou as caras dois anos mais tarde, chamado "Savor The Flavor". A abordagem aqui já é um tanto diferente. Um pleno Hard Rock é executado, tornando a sonoridade mais leve. Resquícios de Alternative Rock e Funk Rock também podem ser notados. Além disso, os backing vocals dos demais integrantes são bem escassos.
Nenhum dos dois discos é excepcional, mas são muito, muito bons, e a preferência vai depender do gosto do ouvinte. O interessante é que mesmo que a opinião sobre qual é o preferido possa variar, é meio improvável que goste apenas de um. Por se tratar de um trabalho de membros remanescentes do Death Angel, os mais interessados em conferir o som pode ser justamente os thrashers, e por isso, provavelmente prefiram o primeiro álbum.
O fracasso nas vendagens e a tímida repercussão esfriou os ânimos dos caras, levando o baixista Dennis Pepa e se desligar em 1995. Assim como em um grupo de amigos, quando o primeiro fala que vai embora, de repente vários fazem o mesmo, os outros três desanimaram de vez em encerraram as atividades logo em seguida.


 The Organization (1993)

01 - Free Burning
02 - Policy
03 - Lift
04 - Bringer
05 - Brainstorm
06 - Bottom Dog
07 - Wonder
08 - Withdrawal
09 - Past
10 - Been Nice


 Savor The Flavor (1995)

01 - Savor The Flavor
02 - So Full of Lies
03 - Doomsday Eve
04 - A Way Today
05 - Had A Long Today
06 - The Chase
07 - War 25
08 - Begin A Life
09 - The Drought
10 - Insomnia
11 - Stupid Mood
12 - By The Time

Nenhum comentário:

Postar um comentário