Social Icons

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Tenacious D - Discografia Comentada


Tenacious D. Esse foi o nome escolhido para a banda de Hard Rock/Rock Comédia formada por Jack Black e Kyle Gass, em Los Angeles, California, 1994. Jack Black não só é músico como também é ator. Já fez vários filmes tais como Escola de Rock, King Kong e principalmente em seu filme: Tenacious D: The Pick of Destiny.
O filme The Pick of Destiny trás a presença de várias bandas, tais como AC/DC, Black Sabbath, Van Halen, The Who, Dio, entre outras. A trilha sonora do filme, porém, é toda feita pelo Tenacious D. O filme conta a história do jovem JB (iniciais de Jack Black) que é filho de uma família muito religiosa, porém, ele é apaixonado por Rock. Ao levar uma bronca de seu pai por ter feito uma musica que ele não gostou, JB foge de casa guiado pelo espírito de Dio e segue para Hollywood, onde ele formaria uma poderosa aliança e assim a melhor banda do mundo. Em Hollywood, JB encontra Kyle Gass que à primeira vista não gosta do jovem rebelde que fugiu de casa, porém acaba aceitando-o como aprendiz. Depois disso, formam a banda e vão em busca da palheta do destino. O filme é muito bom, gosto bastante de filmes também e esse realmente me cativou, muito zuador, recomendadíssimo. Gostei tanto dele que resolvi até disponibilizá-lo pra download também. (rs)
A banda já produziu dois álbuns: Tenacious D (2001) e The Pick of Destiny (2006) e também um EP bem pouco conhecido: D Fun Pak (2002). Boa parte das músicas são acústicas, só violão e voz.
Após a produção, saíram em turnê com a setlist dos discos. Na turnê, Jack e Kyle tocam violão, e contam com a participação de mais três músicos: John Konesky (guitarra), John Spiker (baixo) e Brooks Wackerman (bateria). Os shows da banda contam com um cenário exclusivo do filme, como a bateria que o demonio usa, alguns violões do filme, e as roupas.
Novamente agradeço ao Henry, que ajudou escrevendo a biografia e dando um empurrãozinho pra eu postar isso. rs


Tenacious D (2001)

01 - Kielbasa
02 - One Note Song
03 - Tribute
04 - Wonderboy
05 - Hard Fucking
06 - Fuck Her Gently
07 - Explosivo
08 - Dio
09 - Inward Singing
10 - Kyle Quit The Band
11 - The Road
12 - Cock Pushups
13 - Lee
14 - Friendship Test
15 - Friendship
16 - Karate Schnitzel
17 - Karate
18 - Rock Your Socks
19 - Drive-Thru
20 - Double Team
21 - City Hall


D Fun Pak (EP) (2002)

01 - Cave Intro
02 - Jesus Ranch (demo)
03 - Kyle Quit The Band (demo)
04 - Explosivo (Mocean Worker's Meg)


The Pick Of Destiny (2006)

01 - Kickapoo
02 - Classico
03 - Baby
04 - Destiny
05 - History
06 - The Government Totally Sucks
07 - Master Exploder
08 - The Divide
09 - Papagenu (He's My Sassafrass)
10 - Dude (I Totally Miss You)
11 - Break In-City (Storm The Gate!)
12 - Car Chase City
13 - Beelzeboss (The Final Showdown)
14 - POD
15 - The Metal


Tenacious D: Uma Dupla Infernal (título brasileiro) (2006)


 Rize of The Fenix (2012)

01 - Rize of The Fenix
02 - Low Hangin' Fruit
03 - Classical Teacher
04 - Señorita
05 - Deth Starr
06 - Roadie
07 - Flutes and Trombones
08 - The Ballad of Holywood Jack and The Rage Kage
09 - Throwdown
10 - Rock Is Dead
11 - They Fucked Our Asses
12 - To Be The Best
13 - 39

Download


















Sem comentários! rsrsrs

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Black Majesty - Discografia Comentada

A cena Metal da Austrália pode ser pequena, mas está crescendo e contém ótimas bandas, que são vistas como modelos a seguir, o Black Majesty é uma delas! Eles sabem como apresentar composições impressionantes, absolutamente capazes de produzir um excelente Melodic Power Metal.
É claro que por ser um estilo tão tradicional, fica difícil inová-lo, o Black Majesty tenta fugir do óbvio e apresentar certa tendência em seguir o progressivo em alguns momentos.
Foi formada em 2001 em Melbourne sob o nome de Kymera.
O guitarrista Steve Janevski já era um pouco conhecido na região pelo trabalho na banda Cyclone Tracy, o guitarrista Haany Mohammed havia gravado um disco numa banda chamada Catwitch, que foi destaque em um documentário de televisão, o baixista Cory Betts tinha acabado de sair do Pegazus, o baterista Pavel Konvalinka (KryptorLeprocide) e mais o cantor John Cavaliere, a banda estava completa.
Começaram a fazer shows na região e logo deixaram o nome Kymera, pois havia uma banda americana com o mesmo nome, começaram a fazer gravações, o baixista Betts deixou a banda e resolveram mudar o nome para Black Majesty.
Começaram a gravar o disco de estréia em 2002, lançaram um EP para promovê-lo e só em 2003 veio o álbum Sands of Time, pela gravadora LMP, a qual se mantêm fiéis até hoje, o som foi uma mistura do Power com Progressive Metal, mostrando influências de bandas como QueensrÿcheIron Maiden e Jag Panzer, um ótimo disco, resenhas do álbum foram extremamente positivas e venceu pesquisas online como "Álbum do Ano". Cavaliere contou com o apoio do vocalista Silvio Massaro (Vanishing Point) em algumas canções, o álbum teve o baixo gravado por Betts, Evan Harris e Joe Fata, esse último ficou mais tempo mas saiu antes do lançamento do disco, desde aí a banda não teve um baixista fixo.
O guitarrista Mohammed chegou a tocar baixo em algumas apresentações ao vivo infrequentes no Pegazus, mas depois se focou ao trabalho de guitarrista no Black Majesty.
Os baixistas Mark Kelson (The Eternal) e Evan Harris caracterizaram por ajudar a banda nas turnês, contribuiram também para o próximo álbum da banda, Silent Company, que saiu em 2005. Nesse disco, a banda deixou um pouco o lado progressivo e foi para um som mais melódico simples. O lançamento do álbum foi precedido por uma turnê na Europa, onde a banda ganhou conhecimento na mídia mundial e tocaram em festivais com bandas como HammerFall e Edguy. Voltaram pra casa pra lançar o disco, depois voltaram para as turnês, dessa vez com Dragonforce e Nevermore. Depois diminuiram o ritmo dos shows, dando mais atenção para as composições de um novo disco.
O terceiro disco foi lançado em junho de 2007, chamado Tomorrowland, com boas melodias e velocidade sempre presentes, seguiu um pouco a linha do anterior mas com seus elementos especiais mais intensificados. Foi seguido por uma longa turnê europeia, incluindo passagem por festivais como Masters Of RockMetal Universe Festival e Wacken Open Air, tiveram a ajuda de Richard Filak para o baixo.
Voltaram para casa e mesmo trabalhando na produção do seu novo disco continuaram na estrada, fizeram mais vários shows, principalmente na Austrália, nessa turnê tocaram junto de Helloween, Saxon, Edguy e até do ex-Iron Maiden Paul Dianno.
Três anos após o último lançamento veio em maio de 2010 o seu disco mais recente: In Your Honour, um excelente álbum que mostra a banda em plena forma fantástica, mais forte e confiante, mostrando serem uma banda especial. In Your Honour é, sem exageros, um destaque nos lançamentos do gênero Power Metal em 2010.


 Sands of Time (EP) (2002)


01 - Fall Of The Reich
02 - Guardian
03 - Beyond Reality


 Sands of Time (2003)

01 - Fall of The Reich
02 - Legacy
03 - Guardian
04 - Sands of Time
05 - Destination
06 - Journey's End
07 - Colliding Worlds
08 - No Sanctuary
09 - Beyond Reality
10 - Lady of The Lake

Ouvir (Spotify)

 Silent Company (2005)

01 - Dragon Reborn
02 - Silent Company
03 - Six Ribbons
04 - Firestorm
05 - New Horizons
06 - Darkened Room
07 - Visionary
08 - Never Surrender
09 - A Better Way To Die

Ouvir (Spotify)

 Tomorrowland (2007)

01 - Forever Damned
02 - Into The Black
03 - Evil In Your Eyes
04 - Tomorrowland
05 - Soldier of Fortune
06 - Bleeding World
07 - Faces of War
08 - Wings To Fly
09 - Another Dawn
10 - Scars

Ouvir (Spotify)

 In Your Honour (2010)

01 - Far Beyond
02 - God of War
03 - Millenium
04 - Break These Chains
05 - Further Than Insane
06 - End of Time
07 - Wish You Well
08 - Follow
09 - Witching Hour
10 - Two Hearts
11 - Silent Company (Acoustic)

Ouvir (Spotify)

 Stargazer (2012)

01 - Falling
02 - Lost Horizon
03 - Voice of Change
04 - Killing Hand
05 - Journey To The Soul
06 - Holy Killers
07 - Symphony of Death
08 - Edge of The World
09 - Stargazer
10 - Shine (Bonus Track)

Ouvir (Spotify)

 Cross of Thorns (2015)

01 - Phoenix
02 - Anneliese
03 - Vlad The Impaler
04 - Crossroads
05 - Out In The Fields (Gary Moore Cover)
06 - Misery
07 - Make Believe
08 - One Life
09 - Emptiness Ideal
10 - Escape

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Linkin Park - Discografia Comentada

Quem nunca ouviu?! Parece até uma comparação um pouco meio grosseira, mas o Linkin Park é assim como o Metallica: ame-os, ou odeie-os. Geralmente, quem gosta, gosta de verdade. E todos os que gostam, já tiveram uma época de vício, muitas vezes excessivo. E por outro lado, os que não gostam, geralmente são por uma visão completamente limitada e preconceituosa, julgando por ter um rapper na banda. Pois é... Fico muitas vezes impressionado com a limitação do pensamento de principalmente dos metaleiros extremos em relação à banda. Uma vez, disse para amigos que gosto de Linkin Park e eles simplesmente não concordaram com meu gosto, e eu fiquei me perguntando o porquê.
De qualquer modo, o Linkin Park é uma grande banda que faz o impossível: mescla dois estilos musicais de mundos completamente diferentes: Alternative Rock e Rap. Parece impossível, e pelo fato de ter Rap, nasce o preconceito que é realmente um pré-conceito. De modo simpático e viciante, a mesclagem é feita e vicia àqueles que realmente procuram a essência da banda. Eles são fodas!
O Linkin Park, inicialmente chamado de Xero, foi formado em 1996 na Califórnia, Estados Unidos, composto por três membros, amigos de escola: Mike Shinoda (vocal rapper), Brad Delson (guitarra) e Rob Bourdon (bateria). A banda só foi realmente levada a sério após os garotos se formarem, chamando o vocalista Mark Wakefield, o DJ Joe Hahn, o baixista Dave "Phoenix" Farrell para darem vida ao trabalho. Os garotos, apesar da limitação de instrumentos, gravaram algumas músicas no quarto de Shinoda que se tornou um mini-estúdio. O resultado pode ser encontrado na demo "Xero" de 1997.
O início não foi fácil, e o fato de terem falhado ao fechar acordo com uma gravadora levou o vocalista Mark Wakefield a deixar a banda, e o baixista Dave Farrell saiu para sair em turnê com a banda Tasty Snax e outras bandas.
O Xero então ficou um bom e longo tempo procurando um substituto para Mark Wakefield, até que Jeff Blue, vice-presidente da Zomba Music, indicou o jovem vocalista Chester Bennington para a banda em 1999, por seu vocal ser potente. O nome da banda então foi trocado para Hybrid Theory. Mike Shinoda e Chester Bennington se deram muito bem, o que os levou a realmente levar a banda a sério e a compor músicas. O resultado saiu com o EP "Hybrid Theory" de 1999, que contém os primeiros trabalhos do grupo revivido.
No meio de todo o trabalho, o nome da banda foi novamente mudado, desta vez para Linkin Park, em homenagem ao Lincoln Park, em Santa Mônica, Califórnia, local que servia de point para os caras da banda. Porém, por questões de direitos autorais, a banda não pôde usar o mesmo nome do parque.
Apesar de tudo, a banda ainda lutava por uma gravadora, sendo rejeitada por alguns selos, o que os levou a procurar o produtor musical Jeff Blue novamente, que, após uma tentativa fracassada do Linkin Park de tentar assinar com a Warner Bros. Records, virou vice-presidente da gravadora, e fez com que finalmente conseguissem o tão sonhado contrato em 1999.
Depois de muito trabalho até mesmo para conseguirem empresário e mixador, além de alterarem bastante as músicas já feitas, como os Raps de Shinoda e os refrões das músicas, outros membros de fora darem suporte à banda e etc., finalmente, em 2000, o debut "Hybrid Theory" foi lançado, alcançando a posição #2 na Billboard 200, tocando em várias rádios, sendo uma explosão filha da puta. Certamente, as gravadoras que os recusaram antes se arrependeram de terem feito isso, hehe!
O álbum é demais, com uns 95% de seu conteúdo sendo famoso. "Papercut", "One Step Closer", "Points of Authority", "Runaway", "By Myself", "In The End", "Point of Authority", "Crawling", "A Place For My Head"... todas músicas que todo mundo já ouviu, mesmo quem não gosta ou não sabe o nome das músicas. O que têm em comum? Todas são desse explêndido álbum!
Em 2001, a banda acabou recebendo o baterista Dave Farrell de volta, e começaram a trabalhar em um álbum remix. Este álbum foi lançado em 2002 e é chamado "Reanimation". Trata-se de um álbum que conta com remixagens de músicas do álbum debut, além de músicas antigas. Não é simplesmente um álbum que pegaram as músicas e colocaram uma travadinha aqui, outra ali. Realmente foi feito um trabalho pesado, em algumas músicas modificando até completamente a sonoridade, como "Points of Authority", por exemplo, batizada como "Pts.Of.Athrty" no álbum. Além de partes de outras músicas em que são adicionados vocais especiais, o ritmo é regravado, a letra é modificada e etc... apesar de raramente ouvir-se a distorção de uma guitarra, é um excelente álbum que o faz viajar.
Após o lançamento do Reanimation, a banda vinha com agenda lotada, mas nos tempos livres, dedicavam a composição de material novo. Pouco a pouco, o material foi tomando forma, e em 2003 foi lançado o álbum "Meteora", baseado na região montanhosa de Meteora, na Grécia, onde vários monastérios foram construídos nos topos das rochas. O álbum pegou bastante o embalo de seu antescessor "Hybrid Theory", e foi novamente um sucesso instantâneo no mundo inteiro. Mais clássicos estão bem aqui nesse álbum, como "Somewhere I Belong", "Lying From You" (duvido que na primeira vez que ouviram essa, não pensaram que o CD ou o arquivo estava com problema!), "Faint", "Breaking The Habit", "From The Inside", "Numb" e afins.
A turnê do álbum foi igualmente um sucesso, tocando ao lado de bandas como o Metallica, MudvayneBlindsideXzibitDeftones e Limp Bizkit. Um dos shows da turnê foi gravado e lançado em DVD, intitulado "Live In Texas". Um grande show que o único defeito, para mim, é o fato de ter sido de dia. Shows de noite são melhores, rsrs!
Em 2004, a banda lançou com o rapper Jay-Z um trabalho remix, considerado um EP, chamado "Collision Course". O trabalho é ainda mais pesadamente Rap, e mistura músicas do Jay-Z com músicas do Linkin Park. Mistura maneira, estilosa, apesar do trabalho ser muito criticado e desgostado pelos fãs mais rockeiros, e bem dito e elogiado por fãs mais rappers.
O Linkin Park só foi voltar aos estúdios em 2006, após um surto de câncer de garganta que diziam que Chester Bennington sofria, impedindo-o de fazer muita força com sua voz. Isso que dá usar a voz de modo errado. Vocalistas guturais metaleiros devem rir da cara dele, rsrs! Foi então lançado em 2007 o álbum "Minutes To Midnight", título que faz referência ao Relógio do Apocalípse. Apesar do disco ter grandes vendas, ficar no topo das paradas e de ter sucessos como "Given Up", "Leave Out All The Rest" e "What I've Done", o álbum desagradou aos fãs que gostavam dos trabalhos antigos, pois eles mudaram um pouco o direcionamento de sua música. Novamente a banda saiu em uma grande turnê, onde mais um show foi gravado e lançado em DVD em 2008, intitulado "Road To Revolution: Live At Milton Keynes".
Seu trabalho inédito mais recente é o álbum conceitual "A Thousand Suns", lançado em 2010, que é um álbum bem diferente dos antigos... o álbum simplesmente não tem barulho, sendo completamente calmo e, sinceramente, chatinho, sem nenhum atrativo.
O ano de 2012 chegou aos seus meados com dois lançamentos: primeiro, o EP "Burn It Down", dando um aperitivo do que estaria por vir um mês depois, até que, enfim, em junho, sai o álbum "Living Things". Ele segue a linha de "A Thousand Suns", mas de um modo melhor, eu diria. Chester faz um pouquinho mais de esforço, enquanto Mike Shinoda se omite na maioria das músicas, se dedicando mais à guitarra e teclados. Um ótimo trabalho, de qualquer modo. Não chega a ser chato, é bastante agradável de ouvir!
O Linkin Park é uma grande banda quando quer ser, e seu estilo encantou, encanta, e continuará encantando os ouvidos de todos que os ouvem no mundo inteiro. Certamente, não veremos mais aquele Linkin Park das antigas, mas isso não torna seus novos trabalhos inaudíveis. Eles continuam bons, mas de uma outra maneira, de um modo menos impactante. É até compreensível, pois parece que a banda visa conservar a saúde vocal de Chester Bennington, porque se ele sai do grupo, Linkin Park deixa de ser Linkin Park.


 Xero (Demo) (1997)

01 - Rhinestone
02 - Reading My Eyes
03 - Fuse
04 - Stick N' Move

Download

 Hybrid Theory (EP) (1999)

01 - Carousel
02 - Technique (Short)
03 - Step Up
04 - And One
05 - High Voltage
06 - Part of Me

Download

 Hybrid Theory (2000)

01 - Papercut
02 - One Step Closer
03 - With You
04 - Points of Authority
05 - Crawling
06 - Runaway
07 - By Myself
08 - In The End
09 - A Place For My Head
10 - Forgotten
11 - Cure For The Itch
12 - Pushing Me Away

Download

 Reanimation (Remix) (2002)

01 - Opening
02 - Pts.Of.Athrty
03 - Enth E Nd
04 - [Chali]
05 - Frgt/10
06 - P5hng Me A*wy
07 - Plc.4 Mie Haed
08 - X-ecutioner Style
09 - H! Vltg3
10 - [Riff Raff]
11 - Wth>You
12 - Ntr\Mssion
13 - PPrKut
14 - Rnw@y
15 - My
16 - [Stef]
17 - By_Myslf
18 - Kyur4 Th Ich
19 - 1stp Klosr
20 - Krwlng


Download

 Meteora (2003)

01 - Foreword
02 - Don't Stay
03 - Somewhere I Belong
04 - Lying From You
05 - Hit The Floor
06 - Easier To Run
07 - Faint
08 - Figure.09
09 - Breaking The Habit
10 - From The Inside
11 - Nobody's Listening
12 - Session
13 - Numb

Download

 Live In Texas (Live) (2003)

01 - Somewhere I Belong
02 - Lying From You
03 - Papercut
04 - Points of Authority
05 - Runaway
06 - Faint
07 - From The Inside
08 - P5hng Me A*wy
09 - Numb
10 - Crawling
11 - In The End
12 - One Step Closer

Download

 Collision Course (feat. Jay-Z) (EP) (2004)

01 - Dirt Off Your Shoulder/Lying From You
02 - Big Pimpin'/Papercut
03 - Jigga What/Faint
04 - Numb/Encore
05 - Izzo/In The End
06 - Points of Authority/99 Problems/One Step Closer

Download

 Minutes To Midnight (2007)

01 - Wake
02 - Given Up
03 - Leave Out All The Rest
04 - Bleed It Out
05 - Shadow of The Day
06 - What I've Done
07 - Hands Held High
08 - No More Sorrow
09 - Valentine's Day
10 - In Between
11 - In Pieces
12 - The Little Things Give You Away

Download

 Road To Revolution: Live At Milton Keynes (2008)

01 - One Step Closer
02 - From The Inside
03 - Somewhere I Belong
04 - No More Sorrow
05 - Papercut
06 - Points of Authority
07 - Wake
08 - Given Up
09 - Lying From You
10 - Hands Held High Acca
11 - Leave Out All The Rest
12 - Numb
13 - Little Things Give You Away
14 - Breaking The Habit
15 - Shadow of The Day
16 - Crawling
17 - In The End
18 - Pushing Me Away
19 - What I've Done
20 - Numb/Encore
21 - Jigga What/Faint
22 - Bleed It Out

Download

 Live From SoHo (iTunes Exclusive EP) (2008)

01 - Wake
02 - Given Up
03 - Shadow of The Day
04 - My December
05 - In Pieces
06 - Bleed It Out

Download

 A Thousand Suns (2010)

01 - The Requiem
02 - The Radiance
03 - Burning In The Skies
04 - Empty Spaces
05 - When They Come For Me
06 - Robot Boy
07 - Jornada del Muerto
08 - Waiting For The End
09 - Blackout
10 - Wretches and Kings
11 - Wisdom, Justice, and Love
12 - Iridescent
13 - Fallout
14 - The Catalyst
15 - The Messenger

Download

 A Decade Underground (Compilation) (2010)

01 - Announcement Service Public
02 - Qwerty (Studio Version)
03 - And One
04 - Sold My Soul To Yo Mama
05 - Dedicated (Demo 1999)
06 - Hunger Strike (Live From Projekt Revolution 2008)
07 - My December (Live 2008)
08 - Part of Me
09 - Across The Line (Unreleased Demo 2007)
10 - Pretend To Be (Unreleased Demo 2008)

Download

 Burn It Down (EP) (2012)

01 - Burn It Down
02 - New Divide (Live)
03 - In The End (Live)
04 - What I've Done (Live)

Download

 Living Things (2012)

01 - Lost In The Echo
02 - In My Remains
03 - Burn It Down
04 - Lies Greed Misery
05 - I'll Be Gone
06 - Castle of Glass
07 - Victimized
08 - Roads Untraveled
09 - Skin To Bone
10 - Until It Breaks
11 - Tinfoil
12 - Powerless

Download

 Burn It Down (Remixes Promo CD) (2012)

01 - Burn It Down (Main Mix)
02 - Burn It Down (Instrumental)
03 - Burn It Down (Acapella)
04 - Burn It Down (Paul Van Dyk Remix)
05 - Burn It Down (Paul Van Dyk Radio Edit) (No Rap)
06 - Burn It Down (Paul Van Dyk Remix) (No Rap)
07 - Burn It Down (RAC Remix)
08 - Burn It Down (Hann With Gun Remix)
09 - Burn It Down (Double Dust Remix)
10 - Burn It Down (Heavy Burn Remix)
11 - Burn It Down (Arya Shani Remix)
12 - Burn It Down (John Reaper Remix)

Download

 Hybrid Theory: Live Around The World (Live Compilation) (2012)

01 - Papercut (Live From Paris, 2010)
02 - One Step Closer (Live From Frankfurt, 2008)
03 - Points of Authority (Live From Sydney, 2007)
04 - Crawling (Live From Athens, 2009)
05 - In The End (Live From Melbourne, 2010)
06 - A Place For My Head (Live From Koln, 2008)
07 - Cure For The Itch (Live From Perth, 2007)
08 - Pushing Me Away (Piano Version) (Live From Dallas, 2007)

Download

 Living Things: Acapellas and Instrumentals (2012)

01 - Lost In The Echo (Instrumental)
02 - In My Remains (Instrumental)
03 - Burn It Down (Instrumental)
04 - Lies Greed Misery (Instrumental)
05 - I'll Be Gone (Instrumental)
06 - Castle of Glass (Instrumental)
07 - Victimized (Instrumental)
08 - Roads Untraveled (Instrumental)
09 - Skin To Bone (Instrumental)
10 - Until It Breaks (Instrumental)
11 - Tinfoil/Powerless (Instrumental)
12 - Lost In The Echo (Acapella)
13 - In My Remains (Acapella)
14 - Burn It Down (Acapella)
15 - Lies Greed Misery (Acapella)
16 - I'll Be Gone (Acapella)
17 - Castle of Glass (Acapella)
18 - Victimized (Acapella)
19 - Roads Untraveled (Acapella)
20 - Skin To Bone (Acapella)
21 - Until It Breaks (Acapella)
22 - Powerless (Acapella)

Download

 Stagelight Demos (Compilation) (2012)

01 - Bruiser
02 - Space Station
03 - LP Jam 01
04 - LP Jam 02
05 - Complimentary

Download

 LP Underground 12 (Compilation) (2012)

01 - Homecoming (Minutes To Midnight Demo)
02 - Points of Authority (Demo)
03 - Clarity (Minutes To Midnight Demo)
04 - Asbestos (Minutes To Midnight Demo)
05 - Bunker (Minutes To Midnight Demo)
06 - So Far Away (Unreleased 1998)
07 - Pepper (Meteora Demo)
08 - Debris (Minutes To Midnight Demo)
09 - Ominous (Meteora Demo)
10 - Forgotten (Demo)

Download

 Castle of Glass (Single) (2013)

01 - Castle of Glass
02 - Lost In The Echo (KillSonik Remix)
03 - Burn It Down (Live Rock Im Park 2012)
04 - Lies Greed Misery (Live Rock Im Park 2012)

Download

 Living Things Remixed (Remix Album) (2013)

01 - Burn It Down (RAC Mix)
02 - Burn It Down (Paul Van Dyk Remix)
03 - Burn It Down (Tom Swoon Remix)
04 - Until It Breaks (Datsik Remix)
05 - Roads Untraveled (Rad Omen Remix feat. Bun B)
06 - Burn It Down (Bobina Remix)
07 - Until It Breaks (Money Mark Remix)
08 - Powerless (Enferno Remix)

Download

 A Light That Never Comes (Single) (2013)

01 - A Light That Never Comes (Feat. Steve Aoki)

Download

 Recharged (Remix) (2013)

01 - A Light That Never Comes (Linkin Park X Steve Aoki)
02 - Castle of Glass (M. Shinoda Remix)
03 - Lost In The Echo (Killsonik Remix)
04 - Victimized (M. Shinoda Remix)
05 - I'll Be Gone (Vice Remix) (feat. Pusha T)
06 - Lies Greed Misery (Dirtyphonics Remix)
07 - Roads Untraveled (Rad Omen Remix) (feat. Bun B)
08 - Powerless (Enferno Remix)
09 - Burn It Down (Tom Swoon Remix)
10 - Until It Breaks (Datsik Remix)
11 - Skin To Bone (Nick Catchdubs Remix) (feat. Cody B. Ware and Ryu)
12 - I'll Be Gone (Schoolboy Remix)
13 - Until It Breaks (Money Mark Headphone Remix)
14 - A Light That Never Comes (Rick Rubin Reboot)
15 - Burn It Down (Paul Van Dyk Remix) (Bonus Track)

Download

 LP Underground XIII (Compilation) (2013)

01 - Linkin Park: Basquiat (2007 Demo)
02 - Linkin Park: Holding Company (2011 Demo)
03 - Linkin Park: Primo (I'll Be Gone) (Longform 2010 Demo)
04 - Linkin Park: Hemispheres (2011 Demo)
05 - Linkin Park: Cumulus (2002 Demo)
06 - Linkin Park: Pretty Birdy (Somewhere I Belong 2002 Demo)
07 - Linkin Park: Universe (2006 Demo)
08 - Linkin Park: Apaches (Until It Breaks Demo No. 1)
09 - Linkin Park: Foot Patrol (Until It Breaks Demo No. 2)
10 - Linkin Park: Three Band Terror (Until It Breaks Demo No. 3)
11 - Ryan Giles: Truth Inside A Lie (LPU Sessions 2013)
12 - Beta State: Change (LPU Sessions 2013)

Download

 The Hunting Party (2014)

CD 1 (Extended Edition):
01 - Keys To The Kingdom
02 - All For Nothing (feat. Page Hamilton)
03 - Guilty All The Same (feat. Rakim)
04 - The Summoning
05 - War
06 - Wastelands
07 - Until It's Gone
08 - Rebellion (feat. Daron Malakian)
09 - Mark The Graves
10 - Drawbar (feat. Tom Morello)
11 - Final Masquerade
12 - A Line In The Sand
13 - Guilty All The Same (Live) (Bonus Track)
14 - Wastelands (Live) (Bonus Track)
15-  Until It's Gone (Zakii Remix) (Bonus Track)
16 - Guilty All The Same (Acoustic Remix) (Bonus Track)

CD 2 (Live From Mexico):
01 - A Place For My Head
02 - New Divide
03 - Somewhere I Belong
04 - Points of Authority
05 - Lies Greed Misery
06 - Lost In The Echo
07 - What I've Done
08 - Burn It Down
09 - In The End
10 - Bleed It Out (Live with excerpts from Beastie Boys 'Sabotage')
11 - One Step Closer

Download

 LP Underground XIV (Compilation) (2014)

01 - Aubrey One (2009 Demo)
02 - Malathion + Tritonus (2008 Berlin Demo)
03 - Berlin One, Version C (2009 Demo)
04 - Blanka (2008 Demo)
05 - Heartburn (2007 Demo)
06 - Breaking The Habit (Original Mike 2002 Demo)
07 - Dave Sbeat feat. Joe (2009)
08 - Froctagon (2009 Demo)
09 - Rhinocerous (2002 Demo)
10 - After Canada (2005 Demo)

Download

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Dream Evil - Discografia Comentada


Outra banda fodona, que dá gosto ouvir. Viciante! Já vou avisando... O Dream Evil é uma banda sueca de Heavy/Power Metal, com umas pitadinhas de Hard Rock em algumas músicas nos primeiros discos.
Formada em 1999 em Gotemburgo, Suécia pelo guitarrista e tecladista Fredrik Nordström, que também é produtor e dono do estúdio Fredman, já trabalhou com bandas como HammerFall, In Flames, Dimmu Borgir, entre outras, só pra ter uma ideia.
Fredrik tinha um sonho, formar uma banda de Heavy Metal, escrever e lançar suas músicas, mas tinha uma certa dificuldade de encontrar outros músicos com ideais musicais semelhantes aos seus. Então, de férias com a namorada na Grécia, no verão de 1999, se deparou com o jovem e virtuoso guitarrista Gus G. (Firewind, Mystic Prophecy, Arch Enemy, Nightrage, Ozzy Osbourne), conversaram e Fredrik contou seu sonho, imediatamente concordaram que este deveria ser realizado, a dupla se juntou, apesar da grande diferença de idade de mais de uma década.
Mais tarde naquele ano Gus G. viajou para a Suécia e foi até Gotemburgo visitar Fredrik e começaram a trabalhar em novas ideias musicais. Gravaram a primeira Demo, sem vocais e com baixo e bateria eletrônicos.
Em 2000 recrutaram o vocalista Niklas Isfeldt (Pure X, alguns backing vocals no Hammerfall) e o baixista Peter Stålfors (Pure X) e gravaram algumas demos e mandaram pra um par de gravadoras. Em 2001 tinham contrato feito com a Century Media e várias músicas escritas, era hora de gravar um disco, mas havia um problema: não tinham um baterista. Então Fredrik se lembrou do fenomenal baterista Snowy Shaw (King Diamond, Mercyful Fate, Therion, Dimmu Borgir, Notre Dame), convidaram-no para gravar o disco, ele aceitou. Aí nasceu o primeiro álbum da banda: Dragonslayer.
Ainda assim a banda não tinha apresentado um nome para a Century Media, um monte de sugestões surgiram como Dragon Tail, Dragon Arm, Dragon Wings (gostaram de dragão hein! rs), Metal Spine etc. Mas nenhum deles foi o escolhido, Fredrik estava sentado numa carteira no estúdio com um CD do Dio nas mãos, viu o nome do disco e falou: "Por que não Dream Evil?" (rs), então decidiram o nome da banda. Depois do lançamento do Dragonslayer em abril de 2002, o disco foi muito bem aceito pela crítica, começaram as apresentações ao vivo, também chegaram a tocar junto do Blind Guardian e o baterista Snowy Shaw resolveu ficar na banda permanentemente.
No final do mesmo ano resolveram entrar no estúdio novamente pra produzir o próximo álbum. Evilized foi gravado rapidamente e lançado em 2003, mais uma série de turnês ao redor do mundo, contando com apoio do Hammerfall na turnê européia.
Em 2004 mais um disco foda: The Book Of Heavy Metal. Nessa altura, o relacionamento de longa distância entre Gus G. e o resto do Dream Evil estava se tornando difícil, aí ele resolveu deixá-los para se dedicar com força total à sua banda, o Firewind.
Foram atrás de um novo guitarrista, encontraram Mark Black, que tocava numa banda cover do King Diamond, Kung Diamond. Começou na banda e aprendeu as músicas com poucos ensaios, bem rapidamente. Seguiram turnês, inclusive no Japão e uma européia com o Saxon. O vocalista Niklas chegou a sair da banda e foi substituído por Jake E. Berg em alguns shows em agosto de 2005, mas isso foi rápido e logo ele voltou para seu posto.
Em janeiro de 2006 o baterista Snowy resolveu que era hora de seguir em frente com projetos próprios e decidiu deixar a banda. Rapidamente Pat Power entrou em seu lugar, ele já era bem conhecido da banda, trabalhava junto dela desde o início, co-produziu todos os álbuns. Com o novo baterista gravaram United, lançado em outubro de 2006.
Em 2007 o guitarrista Mark sentiu que devia dar mais atenção para sua família e resolveu deixar a banda. Após algumas audições encontraram Daniel Varghamne, que logo já foi se apresentando ao vivo e sendo conhecido pelos fãs.
Em março de 2008 anunciaram estar trabalhando em um novo disco de estúdio que se chamaria In The Night, lançaram em julho do mesmo ano um disco duplo ao vivo/compilação entitulado Gold Medal In Metal.
In The Night saiu oficialmente só em janeiro de 2010, o mais recente lançamento da banda, mais uma vez produzido no estúdio Fredman e lançado pela Century Media, sem dúvida um ótimo disco, poderoso, recomendo assim como toda a discografia.


Dragonslayer (2002)

01 - Chasing The Dragon
02 - In Flames You Burn
03 - Save Us
04 - Kingdom Of The Damned
05 - Prophecy
06 - Chosen Ones
07 - Losing You
08 - 7th Day
09 - Heavy Metal In The Night
10 - H.M.J.
11 - Hail To The King


Children Of The Night (EP) (2003)

01 - Children Of The Night
02 - Dragon Heart
03 - Betrayed
04 - Evilized (Unplugged Version)


Evilized (2003)

01 - Break The Chains
02 - By My Side
03 - Fight You Till The End
04 - Evilized
05 - Invisible
06 - Bad Dreams
07 - Forevermore
08 - Children Of The Night
09 - Live a Lie
10 - Fear the Night
11 - Made of Metal
12 - The End


The Book Of Heavy Metal (2004)

01 - Book Of Heavy Metal (March Of The Metallians)
02 - Into The Moonlight
03 - Sledge
04 - No Way
05 - Crusaders' Anthem
06 - Let's Make Rock
07 - Tired
08 - Chosen Twice
09 - MOM
10 - Mirror
11 - Only For The Night
12 - Unbreakable Chain


The First Chapter (EP) (2004)

01 - The Book Of Heavy Metal
02 - Tired
03 - Point Of No Return (Non-Album Track)


United (2006)

01 - Fire! Battle! In metal!
02 - United
03 - Blind evil
04 - Evilution
05 - Let me out
06 - Higher on fire
07 - Kingdom at war
08 - Love is blind
09 - Falling
10 - Back from the dead
11 - Doomlord
12 - My number one


Limited Edition Bonus CD
01 - Calling Your Name
02 - Dynamite
03 - Into The Unknown
04 - I Will Never
05 - Vengeance


Gold Medal In Metal (2008)

CD 1 - Alive:
01 - United
02 - Blind Evil
03 - Fire! Battle! In Metal!
04 - In Flames You Burn
05 - Crusaders' Anthem
06 - Back From The Dead
07 - Higher On Fire
08 - The Prophecy
09 - Made Of Metal
10 - Heavy Metal In The Night
11 - Let Me Out
12 - The Chosen Ones
13 - The Book Of Heavy Metal
14 - Chasing The Dragon
15 - Children Of The Night


CD 2 - Archive:
01 - Dominator
02 - Fight For Metal
03 - December 25th
04 - Pain Patrol
05 - Lady Of Pleasure
06 - Chapter 6
07 - Gold Medal In Metal
08 - Point Of No Return
09 - The Enemy
10 - Hero Of Zeroes
11 - Bringing The Metal Back
12 - Betrayed
13 - Evilized (unplugged)
14 - Dragonheart
15 - Take The World
16 - Crusaders' Anthem (demo)
17 - Touring Is My Life (live)


In The Night (2010)

01 - Immortal
02 - In The Night
03 - Bang Your Head
04 - See The Light
05 - Electric
06 - Frostbite
07 - On The Wind
08 - The Ballad
09 - In The Fires Of The Sun
10 - Mean Machine
11 - Kill, Burn, Be Evil
12 - The Unchosen One
13 - Good Nightmare (Bonus Track)
14 - The Return (Bonus Track)